Mão

O serviço de Ortopedia da Rede Mater Dei de Saúde conta com a equipe de doze especialistas em Cirurgia de Mão devidamente formados e capacitados para diagnóstico e tratamento das diversas patologias que acometem esta unidade região anatômica.

 A funcionalidade da mão é um grande marco na evolução do homem, sua complexa estrutura anatômica permite nos permite desempenhar atividades motoras finas e delicadas, precisas e ao mesmo tempo com grande capacidade de força. Assim, para a manutenção de sua função ideal cada vez mais recursos são empenhados no diagnostico e tratamento de suas patologias.

 Na Rede Mater Dei de Saúde, o time de especialistas em cirurgia de mão utiliza as mais recentes técnicas e tecnologias visando oferecer o melhor cuidado e atenção aos paciente com patologias acometendo os membros superiores.

Fraturas da Mão e do Punho

Em virtude de sua posição anatômica as mãos e os punhos estão freqüentemente expostos a traumatismos e consequentemente a fraturas.

A modalidade de tratamento pode variar de utilização de órteses e imobilizações gessadas para as fraturas estáveis e não deslocadas, manipulação seguida de imobilização para as fraturas desviadas e estáveis e tratamento cirúrgico para as lesões deslocadas, instáveis ou articulares. Para a definição da melhor opção de tratamento é de fundamental importância adequada avaliação do paciente e de suas lesões, através de exame fisico minucioso e exames complementares que se fizerem necessários ( Radiografia, Tomografia Computadorizada, Ressonância Magnética) visando o adequado reestabelecimento funcional.

Reimplante de Membros

Eventos traumáticos pode acarretar amputações nos membros e, eventualmente, estas lesões podem ser reparadas através do reimplante. Sabe-se que a maior chance de tal recuperação esta associada com as lesões cortantes.

É de fundamental importância o adequado acondicionamento do membro amputado. O mesmo deve ser mantido resfriado mas sem contato direto com o soro fisiológico ou agua filtrada. Isto pode ser conseguido através do acondicionamento do membro em invólucro ou recipiente fechado ( exemplo saco elástico) e este saco colocado dentro de outro saco contendo agua ou soro fisiológico com pequena quantidade de gelo. Um dos erros mais comuns e mergulhar o membro amputado em abundante quantidade de agua ou em contato direto com o gelo.

Na cirurgia de reimplante são restabelecidos a circulação arterial e venosa, os tendões, os nervos a parte óssea e a cobertura cutânea.

Lesão Traumática de Tendões

Lesões habitualmente associadas a traumas cortantes ou penetrante (por exemplo faca, espelhos, vidros, copos) no qual o paciente perda completamente ou parcialmente a capacidade de movimentar o dedo ou o punho.

São lesões de diagnostico clinico e que, em grande parte dos casos, necessitam reparo cirúrgico. Este reparo cirúrgico idealmente não deve exceder a 14 dias visto que o afastamento dos cotos dos tendões pode dificultar e por vezes inviabilizar a realização do reparo cirúrgico direto ( sutura), sendo necessário a utilização de outras técnicas cirúrgicas ou, ate mesmo, inviabilizar qualquer tipo de reparo.
A reabilitação pós cirúrgica adequada é de fundamental importância para a adequada recuperação funcional.

 

Lesão do Plexo Braquial

O Plexo braquial é uma estrutura anatômica complexa entre a região cervical ( pescoço) e o ombro, é responsável pelo controle dos movimento e sensibilidade dos membros superiores.

Em adultos a maioria absoluta das lesões esta relacionada a acidente de transito envolvendo motocicletas, em crianças pode ocorrer em decorrência de complicações durante o parto. São lesões graves que podem acarretar em perda temporária ou definitiva da sensibilidade e do movimento do membro acometido.

O diagnostico destas lesões é feito através do exame clinico mas exames complementares de imagem, Ressonância Magnética e Mielotomografia, bem como estudo eletrofisiológicos (eletroneuromiografia de membros superiores) pode ser de grande valia para melhor estratificação da lesão com relação a localização, extensão e gravidade da lesão.

O tratamento destas lesões vai depender da sua caracterização e pode envolver, reabilitação, reconstrução cirúrgica, transferências musculares.

Síndrome Compressiva dos Nervos Periféricos

 As compressos de nervos periféricos são patologias bem frequentes e podem causar grande impacto aos pacientes , por causarem dor e perda progressiva de sensibilidade e força, o que afeta diretamente a capacidade do indivíduo em desempenhar suas atividades cotidianas, recreativas ou laborais.

A Síndrome do Túnel do carpo á a neuropatia compressiva mais frequente e acontece às custas da compressão do Nervo Mediano no punho ( no túnel do carpo). Os sintomas mais comuns são a dor com piora noturna, formigamento no polegar, indicador e anular, sensação de choque e mão fria.

A segunda síndrome compressiva mais comum é síndrome do túnel cubital, que é a compressão do Nervo Ulnar ao nível do cotovelo ( túnel cubital), caracteriza-se pelo formigamento e anestesia em dedo anular e mínimo, sendo também frequente a perda de força na mão.

O tratamento pode variar de medicação associada a imobilização, reabilitação fisioterapia, infiltração e descompressão cirúrgica do nervo.

De Quervain

A tenossinovite estenosante do primeiro compartimento extensor do punho é o nome técnico da patologia conhecida como Doença de De Quervain. É caracterizada pelo dor aparate lateral do punho próximo à base do polegar, é muito comum em gestantes no ultimo trimestre da gravidez, bem como nas puérperas ( logo após o parto). Condição esta que pode se agravar com aumento das atividades manuais após a chegada do bebê.

O diagnostico é feito através do exame clinico com a realização de manobras específicas. Os exames de imagem podem ser realizados em casos específicos ou quadros com evolução atípica.

O tratamento pode ser imobilização e medicação, infiltração local e liberação cirúrgica dos tendões afetados.

Dedo em Gatilho

Quadro doloroso na palma da mão podendo ser acompanhado de travamento do dedo como se fosse um gatilho de revólver é a melhor descrição para a tenossinovite estenosante dos tendões flexores também conhecida como dedo em gatilho.

Pode acometer qualquer faixa etária da população , sendo mais comum após a terceira década de vida, mais comum em mulheres.

Mas também pode ser congênita requerendo procedimento cirúrgico para a liberação dos tendões logo na primeira infância.

A inflamação dos tendões pode ser agravado  pela realização de atividades manuais com esforço extrema ou cíclicas, além de estar relacionados com algumas doenças: diabetes, hipotireoidismo, doenças reumatológicas.

O tratamento pode requere reabilitação fisioterápica, uso de medição anti – inflamatória, infiltração local e cirurgia.

Artrites e Artroses

A artrose é o desgaste das articulações e pode ser causada por doenças inflamatórias sistêmicas, após infecção, após trauma ou apenas por processo degenerativo. Se caracterizam por dor e deformidade nas articulações.

Nas mão é mais comum a artrose na articulação interfalangeana distal ( ponta dos dedos) e rizartorse ( base do polegar).

O diagnóstico é clínico e radiográfico.

O manejo inicial pode ser pela utilização de medicação analgésica, imobilização da articulação e reabilitação fisioterápica. A utilização de medicação condroprotetora ( protetores da cartilagem) podem aliviar os sintomas e retardar o processo de degeneração. Nos casos em que a artrose é associada a uma doença de base é de fundamental importância o seu controle para evitar a progressão dos sintomas e das deformidades.

Tratamento cirúrgicos podem ser necessários conforme os sintomas, progressão da doença e das deformidades.

Especialistas

Dr. Robert Bicalho da Cruz

Especialidade(s): Mão

CRMMG: 22829 TEOT:

Av. Barbacena 1018 - sala 806 - Santo Agostinho
31 2555-1862

Graduado em Medicina pela UFMG, o médico fez sua residência em Ortopedia e Traumatologia no Hospital Mater Dei e sua especialização em mão pelo Hospital Ortopédico, no serviço do Dr. Arlindo Pardini.  Membro Titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia de Mão,  é o coordenador e fundador do grupo de Cirurgia de Mão e Microcirurgia da Rede Mater Dei de Saúde. Dr. Robert é TenCel Médico, chefe do Serviço de Cirurgia de Mão e Microcirurgia do Hospital da Polícia Militar de Minas Gerais

 

Dr. Eduardo Morato

Especialidade(s): Mão

CRMMG: 33868 TEOT: 8906

Rua Paracatu 1026 - sala 502 - Santo Agostinho
31 2104-7500

Graduado em Medicina pela Universidade Federal de Minas Gerais, o médico realizou sua residência em Ortopedia e Traumatologia no Hospital Mater Dei e se especializou em Cirurgia da Mão pelo Hospital Ortopédico. Membro da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia e da Sociedade Brasileira para Estudo da Dor, o ortopedista é especializado em Dor pelo Hospital Albert Einstein/SP e oficial médico da Policia Militar de Minas Gerais.

Dr. Mariana Nogueira Machado

Especialidade(s): Mão

CRMMG: 61717 TEOT: 15692

Graduada em medicina pelo Centro Universitário de Belo Horizonte (UNI-BH), a médica realizou sua residência em Ortopedia e Traumatologia no Hospital Mater Dei e especialização em Cirurgia da Mão com Professor Pardini, nos Hospitais São Francisco de Assis e Ortopédico BH.  A ortopedista é membro titular da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia e da Sociedade Brasileira de Cirurgia da Mão. Dra. Mariana também realizou estágio em Microcirurgia Reconstrutiva no Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Goiás ( HC-UFG) e curso avançado em Cirurgia da Mão pelo AO Trauma.

 

 

 

Dr. Tomás Barros

Especialidade(s): Mão

CRMMG: 48793 TEOT: 13048

Graduado em medicina pela Universidade Federal de Minas Gerais, o médico realizou sua residência em Ortopedia e Traumatologia Hospital Pronto Socorro João XXIII / Maria Amélia Lins da rede FHEMIG e especialização em Cirurgia da Mão no Hospital Maria Amélia Lins da rede FHEMIG. O ortopedista é membro titular da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia e da Sociedade Brasileira de Cirurgia da Mão. Dr. Tomás também é professor da disciplina Ortopedia da faculdade Unifacig.

Dr. Eduardo Rodarte Queiroz

Especialidade(s): Mão

CRMMG: 28218 TEOT: 6553

Av. Barbacena 1018 - sala 806 - Santo Agostinho
31 2555-1862

Graduado em Medicina pela Universidade Federal de Minas Gerais, o médico realizou sua residência em Ortopedia e Traumatologia no Hospital Governador Israel Pinheiro – IPSEMG e especialização em Cirurgia da Mão no Hospital Ortopédico de Belo Horizonte. Com pós-graduação em Medicina do Esporte pela Faculdade Ciências Médicas de Minas Gerais, o ortopedista é membro titular da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia e da Sociedade Brasileira de Cirurgia da Mão. Dr. Eduardo Rodarte realizou treinamento em Microcirurgia e Artroscopia de punho na USP em São Paulo.

Dr. Mário Marcio

Especialidade(s): Mão

CRMMG: 35.750 TEOT: 9367

Rua Paulo Nunes Vieira n°186 - Cidade Nova
31 3484-1857

Graduado em Medicina pela Universidade Federal de Minas Gerais, o médico realizou sua residência em Ortopedia e Traumatologia e especialização em Cirurgia da Mão no Hospital Ortopédico em Belo Horizonte. Dr. Márcio é membro da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia e da Associação Brasileira de Cirurgia da Mão.

Dr. Bruno Maranhão

Especialidade(s): Mão

CRMMG: 38352 TEOT: 10175

Rua Professor Otávio Coelho de Magalhães nª111
31 3289-1212

Graduado em Medicina pela Universidade Federal de Minas Gerais, o médico realizou sua residência em Ortopedia e Traumatologia e especialização em Cirurgia de Mão no Hospital Ortopédico de Belo Horizonte.  O ortopedista fez estágio em Cirurgia da Mão na Mayo Clinic – Rochester IL – EUA e treinamento em Micro-cirurgia na Universidade Federal de Goiânia, GO. Dr. Bruno é membro da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia e da Associação Brasileira de Cirurgia de Mão.

Dr. Philipe Maia

Especialidade(s): Mão

CRMMG: 45800 TEOT: 12359

Rua Ouro Preto 1016
31 36583847

Graduado em medicina pela Universidade Federal de Minas Gerais, o médico fez residência em Ortopedia e Traumatologia no Hospital Mater Dei e especialização em Mão e Microcirurgia reconstrutiva no Instituto de Ortopedia e Traumatologia Passo Fundo – RS. Com fellow em Artroscopia de Punho e Cotovelo – AANA – em Rosemont nos USA e visiting fellow no Kleinert  Institute, Dr. Philipe é membro titular da Sociedade Brasileira Ortopedia e Traumatolgia, da Sociedade Brasileira de Cirurgia de Mão, da Sociedade Brasileira Ombro e Cotovelo, da Sociedade Brasileira Microcirurgia Reconstrutiva. O ortopedista também é membro associado da American Professional Wound Care e membro da American College of Wound Healing and Tissue Repair e da AO.

Dr. Antônio Tufi Neder Filho

Especialidade(s): Mão

CRMMG: 25033 TEOT: 5661

Clínica Ortolife - Avenida do Contorno, 4747, sala 901, Serra - Belo Horizonte
31 3223-5080

Graduado pela Faculdade de Medicina de Itajubá, o médico realizou residência em Ortopedia e Traumatologia no Hospital Felício Rocho e residência em Cirurgia da Mão no Hospital Ortopédico. Possui fellowship in Hand Surgery and Upper Extremity pela Miami Hand Center e AO fellowship pelo Lindenhof Hospital em Berna – Suíça. O ortopedista também é doutor em Ciências da Saúde Aplicadas ao Aparelho Locomotor pela Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto – USP – e fez MBA em Gestão na Fundação Getúlio Vargas. É faculty da Associação da Osteossíntese (AO) e membro titular da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia e da Sociedade Brasileira de Cirurgia da Mão. Atualmente, é presidente da Comissão de Defesa Profissional e Ética da SBCM e membro da Internacional da American Society for Surgery of the Hand e da American Academy of Orthopaedic Surgeons.

Dr. Henrique Cembranelli Teixeira

Especialidade(s): Mão

CRMMG: 49621 TEOT: 13255

Rua Bernardo Guimarães n°1444 - Lourdes
31 3213-8166

Graduado em Medicina pela Universidade Federal de Minas Gerais, o médico realizou sua residência em Ortopedia e Traumatologia no Hospital das Clínicas da UFMG e residência em Cirurgia da Mão na Fundação Hospitalar do Estado de Minas Gerais – (FHEMIG). Oficial médico da Reserva da Polícia Militar de Minas Gerais, o ortopedista é membro titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia da Mão e da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia. Membro da equipe de Cirurgia da Mão da Rede Mater Dei, o ortopedista é Coordenador do serviço de Cirurgia da Mão do Hospital Mater Dei Betim. Dr. Henrique tem especialização em artroscopia avançada de punho e mão e fellow em artroscopia de punho e mão em Madrid – ES.

Dr. André Lopes Portugal

Especialidade(s): Mão

CRMMG: 40597 TEOT: 12215

Graduado em Medicina pela Universidade Federal de Minas Gerais, o médico fez residência médica em Ortopedia e Traumatologia no Hospital das Clínicas da UFMG. Pelo IOT/HC da Faculdade de Medicina da USP é certificado no Curso Prático de Retalhos de Membro Superior e no Curso Básico de Microcirurgia. Possui ainda os certificados em Trauma Principles of Fracture Treatment Course pela AO Trauma Latin American e em Hand&Wrist e Microsurgery pela Johnson&Johnson Institute dos Estados Unidos. O ortopedista é membro titular da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia

 

Dr. Bruno Paio Barreiros

Especialidade(s): Mão

CRMMG: 48464 TEOT: 12656

Graduado em medicina pela Faculdade Ciências Médicas de Minas Gerais, o médico realizou sua residência em Ortopedia e Traumatologia na FHEMIG e especialização em Cirurgia da Mão também pela FHEMIG. O ortopedista é membro titular da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia e da Sociedade Brasileira de Cirurgia da Mão.

 

 

 

Solicite sua Consulta

Após recebermos seus dados, entraremos em contato para confirmar.
Se preferir, ligue: 31 3339-9636 ou via Whatsapp 31 99845-9711