Lombalgia: Tudo que você precisa saber!

A dor na região lombar é um importante fator incapacitante e que atinge um elevado número de pessoas em todo o mundo. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), aproximadamente 80% da população já teve ou terá dor lombar em algum momento da vida. Além disso, o órgão alerta que a lombalgia ocupa o segundo lugar entre as maiores causas da procura por consultas médicas, ficando atrás apenas da dor de cabeça.

 

Por isso, preparamos este texto para que você entenda mais sobre a lombalgia, os fatores que a desencadeiam, diagnóstico e tratamento desta condição.

 

 

O que é a lombalgia?

 

A lombalgia, também conhecida como dor na lombar, é a dor que ocorre na região inferior da coluna vertebral e pode acometer pessoas de diferentes faixas etárias. Trata-se de um conjunto de sintomas, que possui diversas causas, e não uma doença.

 

Esta condição pode ocorrer, na maioria das vezes, de duas maneiras distintas: repentina, quando é resultado de uma atividade específica, como levantar um peso ou postura incorreta; e ao longo do tempo, através do processo de envelhecimento natural da coluna ou por consequência de alguma doença como hérnia de disco, tumor na coluna, entre outros. No entanto, independentemente da causa, a dor lombar gera grande desconforto e compromete a qualidade de vida e mobilidade dos pacientes.

 

Tipos de lombalgia:

 

A dor na lombar pode ser classificada em duas categorias: crônica e aguda.

 

Crônica: Apesar de ser mais comum após os 40 anos de idade, a lombalgia crônica pode ocorrer em qualquer fase da vida, apresentando duração prolongada e dores moderadas a intensas. É uma condição que representa um importante fator incapacitante e pode ter como origem doenças degenerativas, na maioria dos casos.

 

Aguda: É um início repentino da dor lombar e que pode ser por etiologias musculares, hérnias de discos e deve sempre ser diferenciada de outras patologias abdominais, como: renais, ginecológicos, problemas intestinais, no pâncreas, entre outros. A lombalgia aguda tem curta duração, melhorando após 4 semanas, em muitos casos. No entanto, não é possível determinar que a dor aguda passe em pouco tempo, uma vez que ela pode se tornar crônica.

 

Quais fatores podem desencadear a lombalgia?

 

A dor na região lombar pode surgir por diversas causas, dentre eles estão:

– Hérnia de disco

– Inflamação ou contratura muscular

– Má postura

– Degeneração discal

– Idade

– Sedentarismo

– Ganho de peso

– Tumores na coluna

– Genética

– Fatores emocionais

– Doenças pré-existentes.

 

Como diagnosticar a lombalgia?

 

Muitas vezes, a causa da dor na região lombar é difícil de ser diagnosticada, por isso, é necessário que o médico realize uma avaliação clínica e verifique o histórico do paciente de forma minuciosa.

 

Além disso, o médico pode solicitar a realização de exames laboratoriais complementares para uma investigação mais detalhada e confirmar o diagnóstico. Dentre os exames, estão  raio-X, ultrassom, ressonância magnética e tomografia computadorizada.

 

Tratamento da Dor Lombar

 

Depois do diagnóstico da causa da lombalgia, o tratamento visa, essencialmente, tratar a origem do sintoma da dor na lombar para que seja possível devolver a qualidade de vida do paciente. A boa notícia é que, muitas vezes, o tratamento não envolve procedimentos cirúrgicos.

 

De modo geral, algumas medidas terapêuticas utilizadas no tratamento da dor lombar, podem incluir:

– Analgésicos, anti-inflamatórios e corticoides

– Exercícios posturais

– Fisioterapia

– Termoterapia

– Massagens

 

Você está sentindo dores na região lombar? Aqui na Ortopedia do Materdei você encontra uma equipe de ortopedistas especialistas que podem avaliar, diagnosticar e tratar a sua dor, devolvendo a sua saúde e qualidade de vida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

×