Gravidez e Síndrome do Túnel do Carpo – Conheça a relação!

A Síndrome do Túnel do Carpo é uma condição clínica  que provoca dor, dormência, formigamento e outros sintomas na mão, dedos, punho e antebraço. Estas alterações decorrem da compressão de um nervo no punho e podem ser explicadas por uma série de fatores, como a anatomia do punho, certos problemas de saúde e padrões relativos ao uso das mãos. Porém, a frequência dessa síndrome em futuras mães é o que chama a atenção: calcula-se que uma mulher grávida em cada quatro sofra deste problema. Você sabe por quê?

A síndrome deriva da compressão do nervo mediano que passa pelo canal do carpo no punho, um espaço bastante estreito e limitado por estruturas não elásticas: os ossos do carpo e o ligamento transverso do carpo. As mudanças hormonais, próprias da gravidez, provocam uma maior retenção de líquidos e todos os tecidos, incluindo os do punho, se embebem em líquido portanto tendem a inchar, reduzindo o espaço disponível para a circulação do nervo mediano. Por fim, a predisposição anatômica também desempenha um papel bastante importante: as mulheres de punho pequeno, têm, claramente, maior probabilidade de desenvolver esta síndrome.

No princípio a dor manifesta-se principalmente de noite, quando a circulação sanguínea se torna mais lenta. Depois, à medida que a síndrome avança, o incômodo é mais regular, e também ocorre durante o dia. Os tratamentos farmacológicos habitualmente utilizados contra a síndrome, não são adequados para as futuras mamães: medicamentos como anti-inflamatórios e cortisona, poderiam interferir no desenvolvimento e saúde do feto, principalmente no início da gravidez. Por isso, é muito importante consultar um médico especialista quando qualquer alteração aparece, sendo o traumatologista o mais indicado neste caso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

×