Fatos sobre a escoliose

A escoliose é a curvatura anormal da coluna vertebral e afeta cerca de 3% das pessoas. Casos leves podem não afetar a vida diária. Mas os casos graves podem ser dolorosos e limitar a atividade normal. Existem muitas causas de escoliose, incluindo deformidades congênitas da coluna, problemas genéticos, problemas neuromusculares e desigualdade de comprimento dos membros. Outras causas de escoliose incluem paralisia cerebral, espinha bífida, distrofia muscular, atrofia muscular espinhal e tumores. Mais de 80% dos casos de escoliose, no entanto, não tem nenhuma causa conhecida.

Os sintomas para escoliose irão variar em cada indivíduo. No entanto, alguns sintomas podem incluir:

• Ombros em alturas diferentes — uma escápula mais proeminente do que a outra
• Cabeça não centrada diretamente acima da pélvis
• Aparência de um quadril proeminente
• Costelas com alturas diferentes
• Cintura assimétrica
• Inclinação do corpo inteiro para um lado
• Proeminência da costela quando o corpo é fletido para frente

Um médico pode diagnosticar a escoliose com um exame clinico direcionado e podera caso necessario, usar de recursos complementares de imagem como uma radiografia da coluna vertebral, tomografia computadorizada (TC) ou ressonância magnética (IRM) da coluna vertebral. A curvatura da coluna vertebral, em seguida, é medida e expressa em termos de graus. Geralmente, uma curva é considerada significativa se for maior que 10 graus. Curvas superiores a 45 ou 50 graus são consideradas mais graves. Ao tratar a escoliose, o médico levará em consideração a gravidade da curva de um indivíduo, sua idade e outros fatores (por exemplo, condição física e potencial de crescimento). Se a curva precisa ser corrigida, um tratamento não cirúrgico, tal como o uso de um colete pode ser a primeira opção. Se você identificar os sintomas da escoliose, procure um ortopedista. #escoliose #coluna

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

×