Saiba como utilizar o canguru e o sling de forma correta

Não há dúvida de que dispositivos como canguru e sling são formas práticas e aconchegantes de carregar o bebê. Permitem maior mobilidade aos pais e deixam as mãos livres para outras tarefas. Entretanto, podem oferecer riscos se utilizados de maneira incorreta.

Confira algumas dicas:

Nos primeiros meses de vida os bebês devem ser carregados de frente para os pais, assim ficam mais protegidos e com melhor suporte para a cabeça. Além de ser uma postura mais confortável, o rosto virado para os pais facilita checar se está tudo bem.

Nesta idade os bebês ainda não conseguem sustentar o peso da cabeça. A respiração pode ser bloqueada se o pescoço ficar inclinado com a cabeça caída. Por isso, canguru e sling não são adequados para eles ficarem dormindo. Verifique frequentemente o seu bebê e, se ele dormir, confira se a cabeça está voltada para cima e não há nada cobrindo o rosto.

Um posicionamento inadequado também pode ser prejudicial para os quadris. Deve-se evitar que as pernas fiquem penduradas ou esticadas. O ideal é manter os joelhos e quadris fletidos, com as pernas abertas como se abraçassem a mãe com as coxas. Dessa forma, o desenvolvimento saudável das articulações é estimulado.

Por volta dos seis meses de idade a criança já tem controle da cabeça e do tronco para sustentar a postura, podendo ficar virada de costas para quem a carrega. Além disso, está mais madura para receber outros estímulos e explorar o mundo.

Cuidado com as quedas. Caso precise se abaixar, dobre os joelhos e mantenha a coluna ereta. Se o equipamento estiver muito largo ou frouxo o bebê pode escorregar e cair. Use sempre as tiras de segurança, leia as instruções do fabricante e respeite os limites de peso e idade.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

×